quinta-feira, 8 de junho de 2006

 

Duas Alices no País das Maravilhas


Recentemente fui apresentado a duas Alices. Nesta apresentação a resposta comum "- O prazer foi meu", pode ser dita de forma verdadeira e sincera.

A primeira delas é uma menina linda, que gosta das coisas simples da vida, como o balanço de uma rede (tal qual a mãe). Filha de peixe, peixinho é. Mãe e filha almoçam juntas todo dia. Realmente uma dádiva.


A outra Alice foi-me apresentada pela Vanessa, através de uma citação. Alice Ruiz, mulher de haikais, mulher de Leminski, poetisa, compositora, parceira de Arnaldo Antunes em "Socorro" (que eu gosto tanto), de Itamar Assunção, mulher cantada por Zélia Duncan, por Adriana Calcanhotto, e pela minha conterrânea Alda Rezende.
Onde estava eu esse tempo todo? Mergulhado na ignorância de não conhecê-la. Míope pela venda do "tudo saber"?
Vivendo e aprendendo. Sentindo e aprendendo.

Essas duas Alices me levaram para um país de maravilhas.
O prazer foi todo meu!

Comments:
socorro eu não estou sentindo nada..nem calor nem dor nem frio nem fome..
que bom que tu gostou da Alice Ruiz!ela é ótima!
 
Eu só conheço a outra Alice, linda filhota da Naná, que parece que vai brilhar na vida, assim como a mãe dela! Bjossss
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?